Uploaded with ImageShack.us Geografia para todos

Total de visualizações de página

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Licenciado em Geografia
O licenciado em Geografia poderá atuar como professor de Geografia do ensino fundamental e médio, em escolas públicas e privadas, com campo de ação que envolve além da regência de classe, atividades como a elaboração de projetos de ensino, a preparação, o acompanhamento e a avaliação de atividades extra-classe, entre outras.

O Bacharel em Geografia

O Bacharel em Geografia é preparado para atuar como geógrafo pesquisador. O campo de atuação do geógrafo envolve, entre outras atividades, o reconhecimento, o levantamento, a análise e o mapeamento de aspectos sócio-ambientais, tendo em vista diferentes objetivos:

a caracterização do espaço geográfico e o planejamento territorial para o ordenamento e adequação espacial das intervenções e atividades humanas.

o levantamento e a gestão de recursos naturais, como águas, vegetação, solos e minerais, dentre outros, buscando-se o planejamento, a exploração racional e a adequação entre a disponibilidade e a demanda destes recursos.

os estudos de impactos ambientais e elaboração de relatórios ambientais envolvendo a poluição e a degradação dos recursos naturais.

a gestão de unidades de conservação como parques e reservas biológicas, visando a proteção de recursos naturais, biomas, ecossistemas e espécies ameaçadas de extinção, por exemplo.

os estudos espeleológicos como o mapeamento e a gestão de grutas e cavernas;

os estudos de viabilidade de implantação e funcionamento de empreendimentos como hidrelétricas, minerações e projetos agrícolas, visando o atendimento da legislação ambiental.

os estudos geomorfológicos e pedológicos visando a reconstituição do passado das paisagens e o controle e a prevenção da erosão acelerada, do assoreamento de cursos d’água e de deslizamentos de encosta.

os estudos da distribuição e da dinâmica populacional (estudos demográficos).
os estudos climatológicos e meteorológicos envolvendo, por exemplo, previsões do tempo.

os estudos biogeográficos envolvendo, por exemplo, a gestão de ecossistemas nacionais.

o planejamento urbano e regional, buscando-se alternativas para o desenvolvimento sustentável das áreas urbanas e das regiões espaciais.

estudos de geografia agrária visando, dentre outros, o planejamento de áreas agrícolas para a racionalização espacial do uso do solo agrícola.

estudos de geografia política envolvendo a compreensão e a gestão de conflitos internacionais.

estudos de geografia econômica, envolvendo os processos e fluxos comerciais e industriais.

estudos de percepção ambiental, envolvendo aspectos cognitivos e sociológicos do homem em relação ao ambiente.

a aplicação de técnicas cartográficas, técnicas de geoprocessamento e técnicas de sensoriamento remoto para a espacialização e a gestão adequada dos territórios.


Adicionar legenda




Os geógrafos são cada vez mais requisitados para trabalhar em organismos como:

secretarias e órgãos ambientais de prefeituras municipais;

organismos de gestão ambiental estaduais, como a Fundação Estadual de Meio Ambiente de Minas Gerais (FEAM), o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM), e o Instituto Estadual de Florestas (IEF);

organismos federais de geração de dados e informações como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE);

organismos de meteorologia e climatologia como o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais;

organismos federais de gestão ambiental como ministérios (Ministério do Meio Ambiente, Ministério das Cidades, etc.), secretarias (como a Secretaria Nacional de Recursos Hídricos), e agências de regulação (como a Agência Nacional de Águas - ANA);

serviços e empresas de saneamento básico como a COPASA;

serviços e empresas de geração de energia elétrica como a CEMIG;

empresas de consultoria ambiental;

Unidades de Conservação como parques, Áreas de Proteção Ambiental (APAs), Reservas Biológicas, Estações Ecológicas, etc.
Atividades práticas, Pesquisa e Laboratórios

Trabalhos de Campo
Muitas disciplinas dos cursos de Geografia apresentam uma carga didática prática que exige trabalhos de campo. Eles são realizados com veículos (ônibus e vans) do próprio Instituto de Geociências, tendo como destino diferentes locais escolhidos de acordo com os objetivos de cada disciplina. Em Diamantina e região é realizada a maior parte dos trabalhos, já que o Instituto Casa da Glória, pertencente ao IGC, oferece infraestrutura adequada para hospedagem, alimentação e treinamento de estudantes. Este Instituto sedia o Espaço Cultural Casa da Glória, do Centro de Referência em Cartografia Histórica, do Centro de Pesquisa e Aplicações em Planejamento do Turismo e do Centro de Geologia Eschwege.

Os trabalhos de campo representam oportunidades de conciliação e complementação entre os conhecimentos teóricos e práticos das disciplinas, permitindo o contato direto dos alunos com os objetos de estudo.

PesquisaAlém do ensino e da extensão, as atividades realizadas nos cursos de Geografia envolvem a pesquisa realizada em diferentes linhas e áreas de atuação. Diversos professores e alunos estão envolvidos, a cada semestre, com diferentes projetos que podem envolver bolsas acadêmicas de incentivo à formação discente e intercâmbios no exterior. Estas bolsas são oferecidas principalmente pelos programas da Pró-Reitoria de Graduação e da Pró-Reitoria de Pesquisa da UFMG como o PID (Programa de Iniciação à Docência) e o PAD (Programa de Aprimoramento Dicente).

Diversas pesquisas dos cursos de geografia incluem atividades realizadas nos laboratórios do Instituto de Geociências, como o Centro de Pesquisa Professor Manoel Teixeira da Costa (CPMTC), no qual podem ser realizadas análises geológicas e geomorfológicas, o Laboratório de Geomorfologia, onde podem ser realizadas pesquisas e tratamento de amostras de águas, solos e rochas, o Centro de Sensoriamento Remoto de Minas Gerais (CSR-MG), onde alunos e professores podem desenvolver pesquisas envolvendo o sensoriamento remoto, o geoprocessamento e a cartografia digital, e o Laboratório de Estudos Territoriais (LESTE), no qual são desenvolvidas pesquisas envolvendo aspectos urbanos e demográficos, principalmente.
Contato
Secretaria do colegiado de graduação em Geografia
A Coordenação didática do Colegiado dos Cursos de Graduação da UFMG é exercida por um conjunto de membros (titulares e suplentes).
O Colegiado conta com representantes do curso de Geografia e de cursos e departamentos vinculados didaticamente, a saber: Faculdade de Educação, FAFICH (Curso de História), ICEX (Curso de Estatística), curso de Geologia e departamento de Cartografia. Também participa um representante discente, totalizando 14 membros ( titulares e suplentes, respectivamente).
SEGUE APRESENTAÇÃO DO PROF. KENITIRO
REALIZADA NA SEMANA DE MEIO AMBIENTE NO DIA 07.06. 2011.

http://www.45cbg.com.br/site/arquivos/11h00_kenitiro_01-10_sala09.pdf

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Esta foto foi tirada no Congresso Brasileiro de Geologia,
realizado em Belem - PA em outubro de 2010.
Na plenaria de encerramento do evento ocorreu o lançamento
do livro sobre a obra do Prof. Aziz com artigos comentados
por geólogos.

Pessoal, anexo  sobre o código florestal , criado por Ciro Siqueira um blogueiro porreta...

pense em sua responsabilidade com o Meio Ambiente"

http://www.cirosiqueira.blogspot.com/

quarta-feira, 11 de maio de 2011

  • 24 / 03 / 2011 - Clinton, Schwarzenegger e James Cameron participam de fórum em Manaus/AM - 24-03-2011
    Políticos, empresários e ecologistas discutirão um modelo de desenvolvimento sustentável por meio do emprego e da promoção de práticas ecológicas no 2º Fórum Mundial de Sustentabilidade, que começa nesta quinta-feira (24) em Manaus e vai até sábado.

    Entre os convidados da reunião, destaca-se a presença do ex-presidente americano Bill Clinton, que buscará promover a colaboração entre as instituições públicas e privadas para fomentar o desenvolvimento sustentável em um contexto mundial.

    Clinton falará sobre este modelo de desenvolvimento perante um público de 600 representantes do setor empresarial, político e ambiental, que defenderão a importância da reserva natural amazônica e a preservação do meio ambiente. Em seu discurso no Fórum, Clinton discutirá sobre a importância deste modelo na Amazônia e no resto do mundo.

    A abertura da reunião, que contará com oficinas e mesas de debate, correrá a cargo da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e do governador do Amazonas, Omar Aziz. ?É de extrema importância a discussão sobre a proteção ambiental e seus valores sustentáveis?.

    ?Vamos criar um compromisso político e empresarial com o desenvolvimento sustentável do planeta?, explicou João Doria, presidente do Grupo de Líderes Empresariais (Lide), um dos organizadores do encontro.

    No dia de abertura do Fórum, também estará presente o ator Arnold Schwarzenegger, ex-governador da Califórnia, com uma conferência intitulada ?Políticas públicas a favor da sustentabilidade?.

    Schwarzenegger estará acompanhado na mesa pelo diretor de cinema James Cameron, que no ano passado explicou na primeira edição do Fórum sua experiência pessoal como cineasta para sensibilizar a sociedade sobre a urgência de atuar em favor do meio ambiente.

    O encontro também contará com a presença do diretor de Sustentabilidade e Regeneração Urbana dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, Dan Epstein, que falará sobre grandes eventos e cidades sustentáveis, e com o presidente do grupo Virgin, Richard Branson.

    Entre os objetivos do Fórum, destaca-se o desejo de demonstrar o valor econômico e ambiental da floresta amazônica e o compromisso de definir práticas ecológicas e sustentáveis a fim de transmiti-las à sociedade.

    Os organizadores do Fórum anunciaram que o hotel onde será realizado o evento apagará as luzes no próximo sábado à noite para se unir à campanha ?Hora do Planeta?, impulsionada para alertar sobre as consequências do aquecimento global.






  • ""O que era mar, virou deserto", relatou o presidente.

    CARACAS - O capitalismo pode ter sido o culpado pela falta de vida em Marte, disse nesta terça-feira, 22, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez. "Eu sempre digo, e ouço, que não seria estranho se tivesse existido uma civilização em Marte, mas talvez o capitalismo tenha chegado lá, o imperialismo chegou e acabou com o planeta", disse Chávez em discurso para marcar o Dia Mundial da Água.
    Chávez, que também coloca no capitalismo a culpa por vários problemas do mundo, alertou que o abastecimento de água na Terra está acabando. "Cuidado! Aqui no planeta Terra, onde centenas de anos atrás ou menos havia grandes florestas, agora há desertos. Onde havia rios, há desertos", disse Chávez. Ele acrescentou que os ataques do Ocidente sobre a Líbia tinham como motivação fonteservas de petróleo.
    O Conselho Nacional de Pesquisas dos EUA recomendou neste mês que a principal prioridade da Nasa deveria ser construir um robô que ajudasse a determinar se já houve vida em Marte e que revelasse o histórico climático e geológico do planeta. Esse também seria o primeiro passo num esforço para trazer de volta à Terra amostras de Marte.
    adão



  • Bird: catástrofe no Japão vai custar caro, mas crescimento voltará ao país - 21-03-2011

    CINGAPURA - O terremoto e a tsunami que devastaram parte do nordeste do Japão no dia 11 de março podem custar o equivalente a 4% do Produto Interno Bruto (PIB), mas os esforços de reconstrução devem estimular a economia. A informação foi divulgada nesta segunda-feira pelo Banco Mundial (Bird).
    "Com base em experiências do passado, o crescimento real do PIB será afetado negativamente em meados de 2011", afirma um documento do Banco Mundial.
    Mas o Bird destaca que a economia japonesa crescerá nos próximos trimestres com a aceleração dos esforços de reconstrução, que podem durar cinco anos. A menor estimativa dos custos calculada pelo Banco Mundial alcança 2,5% do PIB.
    Depois de um crescimento estável de vários trimestres desde o fim da recessão de 2008-2009, o PIB japonês caiu 1,3% em ritmo anual entre outubro e dezembro de 2010. Antes do terremoto, a maioria dos economistas apostava em uma recuperação no primeiro trimestre de 2011.
    Desde semana passada, o Japão também luta para evitar uma catástrofe nuclear na central de Fukushima, que sofreu graves danos com o tremor e tsunami de 11 de março. As catástrofes provocaram forte baixa na Bolsa de Tóquio na semana passada. O iene registrou forte valorização na comparação com o dólar, antes do anúncio de uma ação code 1995 em Kobe ocasionou uma queda do comércio japonês durante vários trimestres, mas um ano depois as importações havia recuperado seu nível normal e as exportações alcançaram 85% de seu nível de antes do terremoto.
    "Mas nesta ocasião, a perturbação das redes de produção, em particular das indústrias automobilística e eletrônicas, pode continuar sendo um problema dentro de um ano", alertou o banco.
    Grandes grupos como o gigante automobilístico Tta e dremor. Algumas empresas começaram a retomar sua atividade, mas, neste contexto, a filial sul-coreana da General Motors, GM Korea, prevê reduzir sua produção diante de uma possível falta de peças procedentes do Japão.
    Os preços dos 'chips' eletrônicos, dos quais o Japão responde pelo abastecimento de 36% da produção mundial, também aumentaram cerca de 20% em algumas categorias, segundo o Banco Mundial. Segundo o organismo internacional, o comércio do resto da Ásia do Leste com o Japão representou 9% do comércio externo da região nos últimos anos.
    As exportações da região poderão retroceder entre 0,75 e 1,5% se o PIB japonês chegar a cair entre 0,25 e 0,50%.


  • Terremoto moveu costa do Japão, alterou equilíbrio da terra e reduziu duração dos dias - 20-03-2011

    A costa do Japão pode ter se movido cerca de quatro metros para leste após o terremoto de magnitude 8,9 que atingiu o país na última sexta-feira (11), afirmaram especialistas.
    Dados da rede japonesa Geonet ? recolhidos de cerca de 1.200 estações de monitoramento por satélite ? sugerem que houve um deslocamento em grande escala após o terremoto.
    Roger Musson, da agência geológica britânica (BGS, na sigla em inglês), disse á BBC que o movimento ocorrido após o terremoto era ?compatível com o que acontece quando há um terremoto deste porte?.
    O terremoto provavelmente mudou o equilíbrio do planeta, movendo a terra em relação a seu eixo em cerca de 16.5 cm. O tremor também aumentou a velocidade da rotação da Terra, diminuindo a duração dos dias em cerca de 1.8 milionésimos de segundo. 
    (Fonte: G1)




  • Forças de cinco países atacam alvos militares na Líbia de Kadhafi. Tanques e veículos militares já foram destruídos em solo, dizem franceses. TV estatal acusa 'cruzados inimigos' de atingir alvos civis em várias cidades. - 19-03-2011

    Forças de EUA, Reino Unido, França, Canadá e Itália começaram neste sábado (19) a bombardear a Líbia para tentar impedir os ataques do governo do ditador Muammar Kadhafi a civis, segundo o Pentágono.
    Os ataques da coalizão, segundo o Pentágono, miraram a princípio instalações militares em torno das cidades de Trípoli, capital, e Misrata, sitiada por forças pró-Kadhafi, em uma operação batizada de "Odyssey Dawn" (Alvorada da Odisseia).
    Cerca de 25 navios da coalizão, incluindo três submarinos dos EUA armados com mísseis , estão posicionados no Mediterrâneo.
    Mais de 110 mísseis de cruzeiro Tomahawk foram lançados de embarcações americanas e britânicas, segundo o vice-almirante Bill Gortney, diretor do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas dos EUA. Foram alvejadas cerca de 20 instalações, todas na costa.
    Os principais alvos são instalações do sistema integrado de defesa antiaérea e de comunicações estratégicas. Sua destruição abriria caminho para que aviões tripulados da coalizão possam sobrevoar o território líbio.
    Até o momento, de acordo com o militar não há aviões americanos sobre território líbio, e não há tropas americanas no solo.
    O vice-almirante também afirmou que o ataque deste sábado é a primeira fase de uma operação com múltiplas fases. Como ela ocorreu à noite no horário local, ainda iria demorar para avaliar o resultado da operação, segundo o vice-almirante. Mas fontes da defesa americana afirmaram que as defesas de Kadhafi ficaram "bastante danificadas".
    O premiê britânico, David Cameron, confirmou que forças britânicas já estão em ação na Líbia. Ele disse que a operação é "necessária, legal e justa".
    Os primeiros ataques deste sábado foram feitos por caças da Força Aérea da França, que destruíram alguns tanques e veículos armados. O número de veículos destruídos não foi confirmado. Os ataques começaram às 18h45 locais (13h45 de Brasília).

    Fonte: G1


  • Nuvem radioativa chegará à Europa, dizem especialistas franceses - 18-03-2011


    Especialistas franceses afirmam que uma nuvem radioativa causada pelas explosões na central de Fukushima Daiichi, no Japão, deverá chegar à Europa na próxima semana, mas estimam, no entanto, que ela não será nociva à saúde.
    Segundo Jean-Marc Peres, chefe do serviço de fiscalização da radioatividade no meio ambiente do Instituto de Radioproteção e Segurança Nuclear (IRSN) da França, ?é muito provável que a nuvem seja detectada a partir da próxima semana no território francês?.
    O IRSN criou o site ?Criter Japon?, que permite à população ter acesso ao nível de radiação na França. A radiação é medida por sensores espalhados pelo país quase em tempo real, com apenas uma hora de defasagem em relação à coleta dos dados.
    O site mostra as áreas do país onde estão situados os sensores, e legendas em cores explicam os níveis de radioatividade.
    O site ?Criter Japon? tem tido ?um número tão grande de acessos? que tem ficado fora do ar, informa o IRSN.
    O especialista do instituto afirma, no entanto, que em razão do fenômeno de dispersão das partículas radioativas durante o trajeto de vários milhares de quilômetros entre o Japão e a Europa, ?é certo que o nível de radioatividade da nuvem ficará abaixo do limite nocivo à saúde?.
    Em um debate no Parlamento francês na quarta-feira, a ministra do Meio Ambiente, Nathalie Kosciusko-Morizet, também não excluiu a possibilidade de que a Europa seja afetada pelo acidente nuclear em Fukushima, mas afirmou que o impacto radioativo ?não deverá causar problemas?.
    Iodo ? O governo francês pediu na quarta-feira ao órgão responsável por urgências de saúde no país para fazer um levantamento do estoque de pastilhas de iodo na França, substância que impede que a radioatividade tenha efeitos sobre a tiroide.
    O objetivo, segundo as autoridades, é determinar se a França está pronta para enfrentar a passagem de uma nuvem radioativa, ou mesmo uma catástrofe nuclear.
    Segundo jornais franceses, várias pessoas já procuraram comprimidos de iodo em farmácias.
    O presidente francês, Nicolas Sarkozy, organizou na quarta-feira uma reunião ministerial de crise sobre a ameaça nuclear no Japão. ?A situação é extremamente preocupante, muito grave?, disse Sarkozy.
    O ministro do Interior, Claude Guéant, anunciou nesta quinta-feira que a França ?está pronta? para acolher japoneses que precisem de cuidados médicos por conta de exposição à radiação.
    ?Temos hospitais especializados, com serviços de hematologia adaptados. Os franceses que foram repatriados do Japão também terão, claro, um acompanhamento médico específico?, disse o ministro.
     (Fonte: G1)

  • Funcionários que tentam resfriar usina de Fukushima comovem o Japão Os 50 trabalhadores são tratados como herois - 16-03-2011

     TÓQUIO  - Os 50 trabalhadores da usina nuclear de Fukushima, considerados herois pela população por arriscar suas vidas para tentar reparar os problemas provocados pelo terremoto e o tsunami, mantêm o país em grande expectativa.
    Estes funcionários tentam refrigerar quatro dos seis reatores da usina nuclear de Fukushima 1 e evitar um colapso do complexo nuclear que provocaria um acidente de proporções incalculáveis.
    As várias explosões e o incêndio registrados na central nuclear provocaram perigosos níveis de radiação, o que obrigou a empresa Tokyo Electric Power Co (TEPCO), encarregada de operar a central, a retirar a maior parte de seus funcionários.
    O pessoal foi evacuado na quarta-feira depois que houve um aumento dos níveis de radiação, em meio aos temores de uma possível contaminação radioativa.
    "As pessoas que trabalham lá estão lutando sem fugir", escreveu Michiko Otsuki, um empregado da central nuclear de Fukushima 2, na rede social japonesa Mixi.
    "Agora só posso rezar pela segurança deles. Por favor, não esqueçam que existem pessoas que estão trabalhando para proteger nossas vidas arriscando as próprias vidas", acrescentou.
    Por sua parte, o primeiro-ministro Naoto Kan elogiou os esforços e a coragem de seus compatriotas que estão atuando na usina nuclear. "Os trabalhadores da TEPCO e das empresas envolvidas estão trabalhando para jogar água, esforçando-se ao máximo nesse momento, sem pensar duas vezes no perigo", indicou Kan.
    Enquanto isso, milhares de habitantes tiveram de ser evacuados num raio de 20 a 30 km em torno da central nuclear, que tem 40 anos. Da mesma forma, Kan pediu às pessoas que vivem nos arredores que fechem as janelas de suas casas e evitem sair.
    O diretor de pesquisa radiológica de Columbia, David Brenner, assinalou que dado os níveis de radiação detectados nas instalações, os trabalhadores se acham sob um "risco significativo".
    "Em muitos sentidos, eles já são herois, pois vão sofrer uma alta exposição à radiação", explicou Brenner à BBC. Edano disse que o nível se manteve estável perto da porta principal da usina na tarde desta quarta, depois de alcançar níveis perigosos previamente.
    No entanto, o jornal 'Yomiuri Shimbun' informou na terça-feira que o Ministério da Defesa do Japão criticou a agência de segurança nuclear e TEPCO depois que alguns de seus soldados ficaram feridos, provavelmente devido à exposição à radiação. As forças de segurança se deslocaram para o reator 3 quando aconteceu uma explosão na estrutura de contenção.
    "Disseram que era seguro e nós acreditamos, por isso trabalhamos lá", explicou o Ministério da Defesa. "Conhecemos a proteção sobre radiação, mas não somos especialistas na estrutura de reatores. Quando nos comunicaram que estava a salvo, também acreditamos, embora sentíssemos que não era algo fácil", acrescentou.
    Baku Nishio, chefe do Centro de Informação Nuclear do Cidadão, que faz campanha contra a energia nuclear, afirmou que os 50 homens estão provavelmente atuando mais por "um senso de dever do que por algum sentimento de heroísmo".
    "Acho que é um grave problema que o país deposite seu destino nas mãos de um pequeno grupo que trabalha na base do desespero", comentou. "Precisamos compreender que essa é a natureza das usinas nucleares", afirmou ainda, acrescentando que esta crise pode levar a mudanças na política de energia atômica do país.


    Fonte: Jornal do Brasil

  • Núcleo do reator 2 pode ter sofrido 'dano limitado' no Japão, diz ONU - 15-03-2011
    A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), da ONU, afirmou nesta terça-feira (15) que teme que o núcleo do reator 2 da central de Fukushima, afetada pelo terremoto seguido de tsunami de sexta-feira, tenha sofrido um "dano limitado".


    Mulher lamenta ao receber a notícia da morte de parente vítima do tsunami e do terremoto, nesta terça-feira (15), em Kesennuma, no distrito de Miyagi, no Japão. (Foto: AP/Kyodo News)O dano seria de no máximo 5%, segundo Yukiya Amano, chefe da agência.

    Os sistemas de refrigeração de três dos seis reatores da central estão avariados, e explosões foram registradas nos reatores 1, 2 e 3 nos últimos dias.

    Ele afirmou que os últimos desdobramentos da crise nuclear japonesa são "preocupantes", mas que ele ainda acredita que a situação é bem diferente da do desastre de Chernobyl, na Ucrânia, em 1986.

    Amano afirmou que ainda precisa de informação mais detalhada sobre os eventos.

    Mais cedo, a AIEA informou que os níveis de radiação tinham baixado na usina, atingida por explosões nos últimos dias.

    Fonte - G1








  • Japão decreta estado de urgência em nova usina nuclear Radiação da central de Onagawa está acima do normal; três reatores em Fukushima estão sob risco - 14-03-2011

    VIENA - As autoridades do Japão decretaram neste domingo, 13, o estado de urgência na região da usina de Onagawa, no nordeste do Japão. O complexo seria o segundo afetado pelo terremoto de magnitude 8,9 na escala Richter que atingiu o país asiático na sexta - as plantas de Fukushima, onde já foi registrado vazamento de material radiativo, preocupam as autoridades.
    "As autoridades japonesas informaram a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) que o alerta de primeiro estado de urgência (o nível mais baixo) na central de Onagawa foi emitido pela Tohoku Electric Power Company", comunicou a AIEA, parte da Organização das Nações Unidas (ONU).


    De acordo com a AIEA, "os três reatores da usina de Onagawa estão sob controle" das autoridades japonesas. O estado de urgência foi decretado de acordo com a legislação japonesa, que pede que o alerta seja feito quando "níveis de radioatividade superiores aos aceitáveis são registrados na região". As autoridades tentam determinar a origem dos níveis anormais de radiação.
    O complexo de Onagawa está situado ao norte de Fukushima, onde teve início o drama do Japão ante a ameaça de um desastre nuclear. Três reatores do local estão sob risco. O governo admitiu que o reator 1 foi danificado e que houve o vazamento de material radiativo. Dezenas de pessoas foram confirmadas como contaminadas pela radiação.
    As autoridades lutam para evitar um desastre nuclear na região. Equipes especializadas se preparam para injetar água do mar no reator número 2 para resfriar os equipamentos. A Tepco, maior companhia de energia elétrica do Japão e gestora de Fukushima, já faz o processo nos reatores número 1 e 3 da planta para resfriar e reduzir a pressão dentro dos contêineres onde estão os reatores.
    Segundo Tepco, após a explosão do prédio do reator número 1, o nível de radiação emitido superou o limite legal de 500 microsievert por hora, unidade de medida de exposição a radiação ionizante. Neste domingo, a radiação chegou a alcançar 1.204 microsievert, mas já teria diminuído a níveis seguros. O governo organizou um plano de distribuição de iodo na região. A substância é usada no combate à contaminação radiativa.
    Autoridades japoneses classificaram o acidente em Fukushima como de nível 4, ou seja, "com consequências locais". Na escala, que vai de 0 a 7, o desastre de Chernobyl, ocorrido na Ucrânia em 1996, foi qualificado como de nível 7.
    Mais tarde, uma das duas bombas de resfriamento do reator da usina nuclear de Tokai Dai-Ni parou de funcionar depois do terremoto de sexta-feira, informou a Japan Atomic Power Co., operadora da instalação atômica. Apesar da falha no funcionamento da bomba, a companhia assegurou que o reator opera normalmente e não há risco de vazamento de radiação. A usina de Tokai Dai-Ni situa-se 120 quilômetros ao norte de Tóquio.

    Imagem aérea da usina de Onagawa, no nordeste japonês.

    estadão.com.br


  • Terremoto no Japão pode ter deslocado eixo de rotação da Terra em quase 10 centímetros, diz INGV - 12-03-2011
    O terremoto de 8,9 graus de magnitude na escala Richter que atingiu o Japão nesta sexta-feira (11) pode ter deslocado em quase 10 centímetros o eixo de rotação da Terra, segundo um estudo preliminar do INGV (Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia) da Itália.

    O INGV, que desde 1999 estudou os diversos fenômenos sísmicos registrados na Itália, como o devastador terremoto da região dos Abruzos de 6 de abril de 2009, explica em uma nota que o impacto do terremoto do Japão sobre o eixo da Terra pode ser o segundo maior de que se tem notícia.

    ?O impacto deste fato sobre o eixo de rotação foi muito maior que o do grande terremoto de Sumatra de 2004 e provavelmente é o segundo maior, atrás apenas do terremoto do Chile de 1960?, diz o comunicado.

    Tremor ? O forte terremoto de magnitude 8,9, seguido por um tsunami com ondas de até dez metros de altura, atingiu a costa nordeste do país nesta sexta-feira. Trata-se do pior tremor a atingir o país desde que começaram a ser feitos registros, no final do século 19, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês).

    O tremor desta sexta foi seguido por ao menos 19 réplicas, algumas delas de magnitude 6,3. Cidades e vilarejos ao longo dos 2.100 quilômetros da costa leste do país foram afetadas por violentos tremores que atingiram até a capital, Tóquio, localizada a 373 quilômetros de distância do epicentro.

    O terremoto ocorreu às 14h46 da hora local (2:46h em Brasília) e teve seu epicentro no Oceano Pacífico, a 130 quilômetros da península de Ojika, e a uma profundidade de 24,4 quilômetros, de acordo com o USGS.

    (Fonte: Folha.com)


  • Terremoto provoca tsunami no Japão - Estadão | 11.03.2011 - 11-03-2011

    O maior terremoto da história do Japão provocou um tsunami de 10 metros de altura que arrasou casas, prédios e áreas agrícolas na costa nordeste do país.


  • Nasa adverte que polos estão derretendo mais rápido que previsto - 10-03-2011

    As camadas de gelo da Groenlândia e da Antártida estão perdendo massa a um ritmo mais acelerado que os prognósticos feitos até agora, o que repercutirá na alta do nível dos oceanos, segundo um estudo divulgado nesta terça-feira (8) pela Nasa.
    Como exemplo, em 2006 os polos perderam uma massa combinada de 475 gigatoneladas ao ano em média, uma quantidade suficiente para elevar o nível global do mar em uma média de 1,3 milímetros ao ano frente as 402 gigatoneladas que as geleiras da montanha perdem em média.
    A Nasa analisou dados de seus satélites entre 1992 e 2009 e descobriu que a cada ano durante o curso do estudo as camadas de gelo dos polos perderam uma média combinada de 36,3 gigatoneladas a mais que no ano anterior.
    ?Que as camadas de gelo serão a principal causa do aumento do nível do mar no futuro não é surpreendente, já que possuem uma massa de gelo muito maior que as geleiras da montanha?, assinalou o autor do estudo, Eric Rignot, da Universidade da Califórnia.
    ?O surpreendente é que esta maior contribuição das camadas de gelo já está ocorrendo?, advertiu o cientista, que realizou a pesquisa com a colaboração do Laboratório da propulsão do jato (JPL) da Nasa.
    As medições realizadas indicam que se ?as tendências atuais continuarem é provável que o aumento do nível do mar seja significativamente maior que os níveis projetados pelo Grupo Intergovernamental de Analistas sobre a Mudança Climática em 2007?, acrescentou.
    (Fonte: Portal iG)


  • Vulcão Kilauea entra em forte atividade no Hawaí Atividade sísmica está muito alta; erupções começaram há dois dias - 07-03-2011

    O vulcão Kilauea, localizado no Havaí, expele lava e muita fumaça desde o último sábado (5).
    De acordo com pesquisadores, a atividade sísmica está muito alta. Mesmo assim, nenhuma casa ou pessoa foi atingida.
    Chamado de Pu'u'O'o, o vulcão entrou em colapso acompanhado de 150 pequenos terremotos, disse o USGS (serviço geológico americano).
    As autoridades fecharam estradas e acessos dos turistas ao local.




  • Justiça autoriza retomada de obras em Belo Monte - 04-03-2011

    O Tribunal Regional Federal suspendeu nesta quinta-feira (3) uma liminar que impedia a instalação do canteiro de obras para a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu 
    Com a determinação ? feita pelo presidente do TRF1, o desembargador Olindo Menezes -, as obras já podem ser retomadas. No entanto, ainda cabe recurso.
    Na semana passada, a Justiça Federal do Pará derrubou a licença ambiental que prevalecia até então por considerar que a Nesa (Norte Energia SA), empresa formada para o empreendimento, não havia cumprido as pré-condições para o início da construção.
    As exigências incluíam contrapartidas como a recuperação de áreas degradadas, a melhoria da infraestrutura urbana em Altamira e programas de apoio a indígenas.
    Pré-condições ? A liminar cancelava a autorização concedida pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais), que afirmava que 24 das 40 pré-condições solicitadas haviam sido cumpridas.
    O Ministério Público Federal, que entrou com o pedido de liminar, também alegava que não havia possibilidade de conceder uma licença parcial por esse tipo de autorização não estar previsto no sistema legal brasileiro.
    No entanto, pela ação desta quinta-feira, Menezes considerou que ?não há necessidade de cumprimento de todas as condicionantes listadas na licença prévia para a emissão da licença de instalação inicial do empreendimento?.
    O comunicado do TRF explica ainda que o Ibama ?tem monitorado e cobrado o cumprimento das diretrizes e exigências estabelecidas para proceder ao atendimento de requerimentos de licenças para a execução de novas etapas do empreendimento?.

     (Fonte: G1)






  • HORA DO PLANETA - 28-02-2011

    Participe da Hora do Planeta 2011! www.horadoplaneta.org.br
    Participe da Hora do Planeta 2011! www.horadoplaneta.org.br
    Participe da Hora do Planeta 2011! www.horadoplaneta.org.br


  • Brasileiros usam 150 bilhões de sacolas plásticas por ano - 26-02-2011

    Um levantamento inédito revelou que menos de 20% dos brasileiros levam sacolas retornáveis aos supermercados. É um dos percentuais mais baixos da América Latina.
    Elas estão sempre ao nosso lado. São muito mais numerosas do que a gente e vivem muito mais tempo do que nós. Uma pesquisa feita em 200 mil domicílios de 11 países da América Latina mostra que, enquanto 77% dos bolivianos usam sacola retornável, entre os brasileiros, apenas 19% levam ao supermercado a própria sacola.
    ?Vou levar tudo isso de saquinho. Eu acho interessante porque eu acabo, quando eu chego em casa eu uso eles novamente, coloco lixo, essas coisas?, conta.
    A pior coisa é ter em casa várias lixeirinhas, cada uma com uma sacolinha plástica que depois vão todas para outra sacola plástica maior. O melhor que se use, em vez de plástico, papel: jornal, por exemplo. É só você dobrar, fazer uma espécie de dobradura, e pode usar uma folha, duas folhas ou qualquer outro tipo de papel. É difícil, mas a gente precisa aprender a viver longe das nossas queridas sacolinhas plásticas.
    Uma única sacolinha pode parecer inocente, mas o que dizer dos 150 bilhões de sacos plásticos que se usam no Brasil a cada ano? E das 100 milhões de toneladas de plástico que formam, em pleno Oceano Pacífico, uma ilha de plástico?
    ?O saco plástico, embora ele não seja degradável, ele é fragmentado durante o tempo. E esses pequenos fragmentos são comidos, por exemplo, pelas bactérias. Quem come as bactérias vai estar comendo plástico e o outro também até que nós estamos comendo plástico hoje. Não há dúvida nenhuma que nós estamos comendo plástico processado por bactérias, processado pelos peixes, processado por animais que estão em contato com o plástico já fragmentado?, explica Hélio Mattar, especialista do Instituto Akatur pelo Consumo Consciente. 
    (Fonte: G1)

Baixada Santista

Loading...

Entrevista Professor Ronaldo Malheiros

Loading...

Motounée

Loading...

trabalhos de campo

Loading...

trabalhos de Campo

Loading...

União de Vila Nova / Jardim Pantanal

Loading...

David Harvey

Loading...

Milton Santos

Loading...

Aziz Ab Saber

Loading...

Quem sou eu

Minha foto
"No meio de qualquer dificuldade encontra-se a oportunidade." Albert Einsten

Twitter

Fish